ALGARVE COM APOIO À PRODUÇÃO NACIONAL ATÉ 22 DE MARÇO

25 Fevereiro 2021

ALGARVE COM APOIO À PRODUÇÃO NACIONAL ATÉ 22 DE MARÇO

Digitalização e Economia Verde

Está aberto para a região do Algarve o aviso  ALG-D7-2021-03 que apoia projetos de micro e pequenas empresas já existentes que equacionem investimentos em eficiência energética, promoção de práticas circulares e digitalização.

 

As candidaturas encerram a 22 de março.

papn-alGARVE2020

CAE elegíveis

Todos os sectores de atividades, com algumas exceções como: sector da pesca e da aquicultura; sector da produção agrícola primária e florestas; sector da transformação e comercialização de produtos agrícolas; CAE 64 a 66, 25402, 30400, 84220 e 92.

Poderão ser apoiados projetos de 2.ª transformação de produtos agrícolas em não agrícolas, a comercialização a retalho dos produtos ou a prestação de serviços, desde que fora das explorações agrícolas.

Investimento

Mínimo: 20 K€ | Máximo: 235 K€

Taxa de financiamento

40% territórios do interior / 30% nos restantes territórios |

Majoração 

→ Empresas que se enquadrem nas divisões 05 a 33 da CAE: 10 pp

→ Projetos em que a componente da eficiência energética tenha um peso superior a 50% do investimento elegível: 10 pp

→ Projetos cujos investidores têm o estatuto de investidor da Diáspora: 5 pp

Territórios abrangidos

NUT II Algarve – todos os concelhos

Dotação orçamental

1.500.000 euros
– Diversificação da atividade económica (Empresas que se enquadrem nas divisões 05 a 33
da CAE) – 1.000.000 euros
– Outras atividades económicas 500.000 euros

Um dos grandes objetivos do programa é a manutenção dos postos de trabalho já existentes nas empresas, sendo obrigatória a sua manutenção para a atribuição do incentivo. Estes concursos não apoiam a criação de novos postos de trabalho e a duração dos projetos de investimento é de 12 meses.

As despesas elegíveis são:

→ Custos de aquisição de máquinas, equipamentos, respetiva instalação e transporte

→ Custos de aquisição de equipamentos informáticos, incluindo o software necessário ao seu funcionamento

→ Software standard ou desenvolvido especificamente para a atividade da empresa

→ Custos de conceção e registo associados à criação de novas marcas ou coleções

→ Custos iniciais associados à domiciliação de aplicações, adesão inicial a plataformas eletrónicas, subscrição inicial de aplicações em regimes de «Software as a Service», criação e publicação inicial de novos conteúdos eletrónicos, bem como a inclusão ou catalogação em diretórios ou motores de busca

→ Material circulante diretamente relacionado com o exercício da atividade, até ao limite máximo elegível de 40 mil euros

→ Estudos, diagnósticos, auditorias, Planos de marketing, até ao limite máximo elegível de 5 mil euros

→ Serviços tecnológicos/digitais, sistemas de qualidade e de certificaçãoaté ao limite máximo elegível de 50 mil euros

→ Obras de remodelação ou adaptação, para instalação de equipamentos produtivos financiados no âmbito deste projeto, até ao limite de 60% do investimento total elegível apurado, desde que contratadas a terceiros não relacionados com o adquirente beneficiário dos apoios, não sendo financiados materiais de construção adquiridos autonomamente

Não perca esta oportunidade.
É importante ser rápido na decisão, considerando que o prazo de submissão de candidaturas é muito curto!

Contacte-nos e conte com a equipa da Multisector na elaboração da sua candidatura.

Informações sobre os avisos PAPN disponíveis noutras Regiões, consulte aqui por favor:

NORTE

CENTRO

LISBOA