A METAMORFOSE DO HORIZONTE 2020

13 Dezembro 2019

A METAMORFOSE DO HORIZONTE 2020

Programas piloto disponíveis em 2020 –  ACCELERATOR

O Horizonte 2020 vai fechar o seu ciclo de financiamento da inovação no ano que lhe dá o nome. No entanto encerra numa fase de metamorfose, testando novas metodologias de apoio a projetos de inovação que serão a base do novo ciclo de investimento no novo quadro comunitário – o HORIZONTE EUROPA.

 

horizont-europe

Durante o ano de 2020 teremos alguns concursos a decorrer que se consubstanciam em oportunidades únicas para os campeões da inovação acederem a mecanismos de financiamento competitivos.

Para as empresas destaca-se o programa ACCELERATOR que vem substituir o velhinho SME Instrument, numa abordagem ainda mais focada em apoiar projetos que potenciam o escalar dos negócios de forma rápida e com impacto disruptivo no mercado.

Em síntese:

 

1- O Accelerator apoia projetos com elevado risco de inovação promovidos por PME e startups.

2- O financiamento potencial pode ter duas naturezas:

a. Incentivo a fundo perdido: Máximo de 2.5 Milhões de euros (70% dos custos);

b. Capital de Risco: Máximo de 15 Milhões de Euros.

3- Os projetos aprovados terão acesso a serviços especializados de mentoring e coaching, assim como suporte à expansão de rede de Networking.

4- As áreas de atividade não estão limitadas a nenhum tema em específico, pelo que qualquer empresa de qualquer atividade pode concorrer.

De acordo com o seu antecessor, continua a ser um programa extremamente competitivo e exigente. Pelo que é importante avaliar as características de um projeto vencedor.

Partilhamos algumas dessas características:

1. Inovação: os projetos têm de demonstrar um nível de inovação próximo do disruptivo, ou seja, o impacto do projeto traduzir-se-á numa alteração de padrões sociais, económicos ou mesmo de funcionamento do mercado.

2. Elevado Risco: apesar do objetivo do projeto ser escalar negócios com elevado potencial de crescimento, o objetivo deste programa é permitir que boas ideias possam ser colocadas no mercado mesmo que o processo envolva um risco de negócio elevado;

3. Potencial de mercado: muito associado ao risco está a expectativa de retorno, ou seja os projetos devem demonstrar capacidade de abordar o mercado global e um modelo de negócio de elevada rentabilidade

4. Capacidade Técnica: muito importante é também demonstrar que o projeto (a empresa) integra nos seus quadros uma equipa coesa e capaz de responder aos desafios do plano de negócios propostos.

O Accelerator une as boas práticas do SME Instrument à inovação de envolver Capital de Risco, o que permite que as ideias aprovadas tenham uma força financeira motriz que acelera de forma inequívoca a entrada no mercado.

 

A Europa quer mais unicórnios… e nós queremos que eles sejam vermelhos e verdes. Contacte-nos!

 

Irina Machado
Estratégia & Desenvolvimento