GANHOS ADICIONAIS COM FUNDOS DE INVESTIMENTO EM I&D

27 Novembro 2019

GANHOS ADICIONAIS COM FUNDOS DE INVESTIMENTO EM I&D

Já dizia o ditado popular que “no poupar é que está o ganho”! ganhos-adicionais

 

Nos tempos atuais passará a dizer-se que “poupar e investir “bem”, possibilita ganhar o “dobro”!!

 

O segredo da boa poupança é deveras conhecido, mas investir de forma a duplicar ganhos, é recente em Portugal e inovador na Europa.

A inovação designa-se de “Fundo de Investimento em I&D” e beneficia do Código Fiscal ao Investimento (Decreto-Lei n.º 162/2014, de 31/10/2014), a lei que define e especifica os benefícios fiscais ao investimento, entre os quais o SIFIDE.

 

O SIFIDE é conhecido por conceder beneficio fiscal às empresas que realizam actividade de I&D. Mas, desde 2017, este instrumento passou a ter uma dupla abrangência:

 

i. Conceder benefício fiscal às empresas que realizam I&D;

ii. E, também, às Empresas que investem em Fundos de Investimento em I&D.

Neste âmbito, foram criadas sociedades financeiras (reguladas pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) com o objetivo de financiar os empreendedores e promover o ecossistema de inovação.

Estas Empresas, tem uma função de “broker”, ou seja:

 

→ vendem os “fundos de Investimento de I&D” aos aforradores,  e depois

→ aplicam esses “fundos” em empresas que realizam I&D (condição necessária para beneficiarem dos Fundos de Investimento de I&D).

Explicada a mística do “poupar bem” e “investir melhor”, apresentamos uma simulação de investimento, utilizando o Fundo de Investimento BLUECROW INNOVATION FUND III, os valores históricos da empresa XPTO e considerando estimativas para a actividade de 2019:

 

· Despesa total de I&DT (SIFIDE 2019): similar a 2018

· Estimativa de IRC (2019): igual a 2018

· Investimento no Fundo Investimento de I&DT: aproximadamente 50% do IRC (2018)

 

Feitas as contas, obtemos uma rentabilidade de 24,7%.

quadro-exemplo-MS

As vantagens de proceder à aquisição de Unidades de Participação (UP) deste fundo de investimento, são as seguintes:

 

1. Como a actividade de I&D da XPTO, está estabilizada (constante), na determinação do cálculo do SIFIDE 2018, a empresa não beneficia da componente do acréscimo (taxa incremental de 50%);

2. Este efeito é visível, no “imposto a pagar”;

3. Uma rentabilidade de 24,7%, em situação alguma poderá ser desvalorizada;

4. Por outro lado, o crédito fiscal (SIFIDE dos anos anteriores) está a terminar.

 

Após estas considerações, a compra de UPs da BlueCrow é uma decisão de gestão. O valor unitário da UP é de 50 K€.

 

Conheça a apresentação do Fundo de Investimento BLUECROW INNOVATION FUND III aqui.

Para qualquer esclarecimento não hesite em contactar-nos.

 

João Lacão
Diretor Geral