DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO

29 Janeiro 2019

DESAFIOS DA AGRICULTURA DE PRECISÃO

A  Multisector, em conjunto com o Núcleo de Agronomia do IPVC, dinamizou o Think Tank de Agricultura de Precisão (23 Janeiro),  que trouxe dezenas de empresas e profissionais à Escola Superior Agrária do IPVC em Ponte de Lima.

 

ThinkTank-Agricultura-Precisao

O evento começou com uma demonstração das competências dos investigadores da ESA neste domínio, fazendo referência ao seu envolvimento em projetos como:

 

→ Projeto  COCOoN – Combined sustainable strategies for root-knot nematode (RKN) management in protected crops

→ Projeto TREASURE – Diversity of local pig breeds and production systems for high quality traditional products and sustainable pork chains

→ Projeto TERR@ENO – Terroir e zonagem agro-ecológica como fator crítico de competitividade e inovação dos Vinhos Verdes/ TERR@ALVA: Definição e influência do   terroir na qualidade do vinho Alvarinho

→ Projeto GESPSA Kiwi – Ferramenta Operacional para gestão sustentável do cancro bacteriano (Psa) da Actinídea

A apresentação dos projetos deu lugar à discussão temática nas mesas: (i) horticultura e culturas protegidas, (ii) fruticultura e viticultura e (iii) produção animal.

 

Para tal, estiveram reunidos diferentes perfis cujo denominador comum é a agricultura:

 

→ Floricultura;

→ Cultura do tomate;

→ Agricultura biológica;

→ Produtores de mirtilos e cogumelos;

→ Produtores de vinho;

→ Bovinicultura;

→ Produção de leite;

→ Produtos, serviços Tecnológicas para a agricultura;

→ Soluções TI para a agricultura.

Foi uma sessão intensiva na troca de ideias e na identificação de desafios concretos que incidiram sobre a identificação em tempo útil de pragas e doenças, soluções de business analytics e ciência de dados com as mais diversas aplicações.

 

É claro o hiato existente entre pequenos e grandes produtores, na  capacidade e propensão de investir. Uma maior área de exploração apresenta uma maior diluição do impacto do investimento na rentabilidade do negócio.Para os pequenos produtores, coloca-se a questão qual o break even point, ou seja, para que montante, o investimento iguala o que o produtor está disposto a sacrificar da sua rentabilidade, para um determinado payback.

Face ao exposto, releva-se a cooperação dos produtores às entidades do Sistema I&I e as entidades agregadoras de interesses, como as associações e cooperativas, para a procura de soluções de financiamento mais atrativas e por conseguinte atenuar o impacto na rentabilidade do negócio agrícola.

 

Edite Rodrigues
Estratégia & Desenvolvimento