O SEU PRODUTO NÃO IRÁ SER UM SUCESSO

13 Setembro 2017

O SEU PRODUTO NÃO IRÁ SER UM SUCESSO

sucesso-forbes

 

Muitos não o serão. Se já tinha sido revelado pela Forbes em 2015 que 90% das startups morrem nos primeiros 2 anos de vida, a Harvard Business Review veio acrescentar que cerca de 75% dos novos produtos (principalmente os de consumo) não são bem-sucedidos no que toca a vendas.

Inúmeros fatores podem levar ao insucesso de um novo produto/serviço, no entanto, o maior e mais frequente problema identificado pela HBR é a falta de preparação. Isto porque as empresas focam-se demasiado no desenvolvimento e produção dos novos produtos e desleixam o trabalho de preparação para o mercado (Marketing e Estratégia) que na maioria das vezes é feito tarde de mais.

Ficam aqui outras 5 falhas mais frequentes e fatais no que respeita a novos produtos:

– A empresa não está preparada para acompanhar um crescimento rápido. –

A lição a aprender: Se queremos sucesso, temos de nos preparar para o sucesso. A sua empresa tem um plano de negócio pronto a responder a um “BOOM” de vendas?

– O produto fica aquém das promessas e acaba esmagado pelo mercado. –

A lição a aprender: Se necessário, o lançamento do produto deve ser adiado até que esteja realmente preparado para entrar no mercado.

– O novo produto está no limbo da diferenciação. –

A lição a aprender: Desenvolva sempre os seus produtos de acordo com as necessidades de mercado. Teste o produto e assegure-se que o nível de diferenciação/inovação do seu produto é realmente uma proposta de valor para os potenciais compradores.

– O produto cai numa nova categoria e/ou requer educação do consumidor. –

A lição a aprender: No domínio da inovação é conhecida a frase: “O primeiro a entrar pela porta é abatido”. É claro que um produto inovador tem meio caminho andado para o sucesso, no entanto é preciso ter em atenção o impacto que o produto pretende/necessita ter no mercado. Isto porque, se os consumidores não perceberem rapidamente o que é/como se usa o seu produto, este irá morrer na praia.

– O produto não é apenas inovador, é revolucionário! Mas não existe mercado para ele. –

A lição a aprender: Não se desleixe no que toca ao estudo de mercado e acompanhamento em questões de marketing. Não importa o quão revolucionária é a sua ideia, não invista no seu desenvolvimento sem saber questões básicas como: quem irá comprar isto? Ou, a que preço?

Conclusões e boas práticas a retirar:

1.
Seja o seu produto/serviço super inovador ou pouco inovador, simples ou complexo, garanta que não deixa de lado a Estratégia e o Marketing.

2.
Articule sempre o seu desenvolvimento em paralelo com o trabalho de análise e preparação para o mercado.

3.
Proteja-se da “síndrome de apaixonado pelo negócio”
. A paixão por uma nova ideia de produto/serviço torna-nos cegos perante a realidade. Envolva pessoas externas ao processo de decisão que possam “criticar” de forma construtiva, preferencialmente profissionais/consultores especializados. Se não for possível, identifique na sua rede contactos quem poderão ser as pessoas idóneas (evite familiares e amigos próximos) que possam encontrar as forças e fraquezas da sua ideia, permitindo-lhe uma melhor análise da oportunidade de negócio.

JOÃO C. SOARES
Dept.Estratégia & Desenvolvimento
@: joao.soares@multisector.pt

FacebookTwitterLinkedInGoogle+